Páginas

30 julho 2010

Não há espaço para TPI em África Ném Al-Bashir para HAIA

OS líderes africanos discordaram na terça-feira, pouco antes do encerramento da cimeira da UA, em Kampala, sobre um eventual julgamento em África, do presidente sudanês, Omar Al-Bashir, após o debate sobre a cooperação com o Tribunal Penal Internacional (TPI) relativa ao mandado de captura emitido contra ele. segundo o Notícias da Sexta-Feira, 30 de Julho de 2010.

O canal de Moçambique citando uma fonte da UA, “a decisão final (da cimeira) é que o ‘statu quo’ permanece, o que significa que África não vai cooperar com o TPI sobre esta questão, apesar de os líderes africanos terem concordado que esta decisão não foi tomada para encorajar a impunidade no continente”.

De acordo com a PANA, os líderes africanos advertiram, por isso, que as pessoas que futuramente se implicarem em graves violações dos direitos humanos, nomeadamente crimes de guerra e genocídios, deverão ser forçadas a comparecer perante um tribunal.

A fonte declarou que as discussões sobre a eventualidade de uma detenção do líder sudanês em África dividiram os dirigentes africanos, que aconselharam ao Tribunal Penal de Justiça, sedeado em Arusha (Tanzania), para explorar a sua capacidade de intentar um processo por crimes de guerra e crimes contra a humanidade em África.

“Eles exploraram o processo para o início de um eventual julgamento de Al-Bashir em África, mas uma vez mais não temos mecanismo para isto”, disse uma fonte sob anonimato.

Os líderes africanos discutiram igualmente sobre o pedido de abertura de um escritório do TPI em Addis-Abeba, na Etiópia, para ajudar na coordenação do seu trabalho com o da União Africana. No entanto, a decisão sobre esta questão foi adiada para uma data ulterior.



Nota Reflexiva: Chega de Palhaçada, do mesmo jeito que os africanos não controlam vida de ninguém também queremos paz mesmo reconhecendo os nossos regimes ditatoriais. É que não somos piores que eles!...

26 julho 2010

Desmond Tutu retira-se da vida pública

Segundo o canal de Moçambique citando .BBC – 22.07.2010 O prémio Nobel da Paz arcebispo Desmond Tutu, anunciou que vai retirar-se da vida pública. Ele teve um papel preponderante na luta contra o regime do apartheid na África do Sul. Após o seu 79º aniversário em Outubro, ele disse que iria reduzir o seu trabalho a um dia semanal antes de se reformar.

Esse trabalho era dedicado aos Anciãos, um grupo nomeado pelo antigo presidente Nelson Mandela, que tem por objectivo lidar com os problemas mais prementes do mundo.

Durante os 27 anos que Mandela passou na prisão, o arcebispo Tutu falou abertamente contra o regime do apartheid e ganhou o Prémio Nobel da Paz em 1984 pelos seus esforços.

Ele foi escolhido por Mandela para presidir à Comissão de Verdade e Reconciliação e investigar os crimes cometidos por todas as partes durante o regime do apartheid. O antigo arcebispo da Cidade do Cabo, o primeiro clérigo negro a chegar a esta posição, disse que o momento alto da sua carreira foi quando apresentou Mandela como presidente da África do Sul em 1994.

Tutu exige saída ou prisão de Mugabe


O Presidente do Zimbabue, Robert Mugabe, deve demitir-se ou ser enviado ao Tribunal de Haia por "graves violações" que ele cometeu, disse o Arecebispo sul-africano, Desmond Tutu.

O Prémio Nobel da Paz afirmou ainda numa entrevista à televisão holandesa que Mugabe devia ser removido á força se ele se recusar a abandonar o poder. O Arcebispo Tutu disse que Mugabe tinha arruinado "um país maravilhoso", tornando um "cesto de pão" num "cesto de problemas".

Igualmente o Primeiro Ministro queniano, Raila Odinga partilha disse na quinta-feira que o poder no Zimbabué não tem qualquer hipótese de sucesso e que estava na altura dos governos africanos afastarem o Presidente Robert Mugabe. Depois de conversações com o líder da oposição, Morgan Tsvangirai, em Nairobi, Odinga disse à BBC que Mugabe não tinha qualquer interesse em partilhar o poder. O Zimbabué está num impasse político uma vez que não está a ser possível chegar a acordo sobre a partilha de poder.

Odinga disse à BBC que "uma partilha do poder não funciona com um ditador que não acredita em partilhar o poder." A correspondente da BBC em Nairobi, Karen Allen, afirma que o Primeiro Ministro queniano também se encontrou com Jacob Zuma, Presidente do Congresso Nacional Africano ou na África do Sul.

Zuma declarou uma nova aliança entre o seu partido e o líder queniano, que pretende chamar a atenção para a questão do Zimbabué, disse Karen Allen. Odinga disse que se Mugabe fosse isolado, não teria outra alternativa senão afastar-se. A nossa correspondente afirma que os seus comentários são dos mais críticos efectuados por um líder africano e podem indicar um aumento da pressão contra Mugabe. Tsvangirai tem estado a visitar vários países.

Nota Reflexiva: Bem haja Tutu. D...

22 julho 2010

E se a acusada for inocente?

Fui raptado por um cidadão sul-africano - conta Alberto Nhatsave, menor que desde Junho era dado como desaparecido. O BAIRRO da Liberdade, no município da Matola, província de Maputo, voltou, no dia de ontem, a registar uma agitação invulgar, como prolongamento do que havia acontecido na noite da última segunda-feira, quando alguns moradores se mobilizaram e tomaram de assalto, pilharam e vandalizaram a casa da cidadã Estrela Mabunda. O acto está relacionado com um alegado envolvimento desta cidadã num caso de tráfico de menores, segundo o Notícias  aqui, a acusação de senhora Estrela Mabunda encontra fundamento no "facto" de que o raptado vinha brincando com os filhos desta e que no mesmo dia havia se encontrado a jogar bola com eles e perto da casa desta senhora, o miúdo diz ter aparecido aguém a rapta-lo!

Nota ReflexivaSe por ventura raptarem alguém perto da sua casa... cuida-se os vizinhos vam vandalizar toda a sua propriedade!!! as imagens captadas devem ajudar a localizar as pessoas que protagonizaram vandalismo casa desta senhora e serem responsabilizados, independentimente de ser ou não inocente senhora Mabunda, como forma de reeducar a comunidade. chega de anarquia.

21 julho 2010

Ligando Factos

Há dias que me juntei á imprensa moçambicana para refutar os desmandos de recursos naturais sobre tudo da madeira aqui ligado às nossas inquietações  Professor João Mosca diz que :

"...é sabido, através de outras realidades, que o tráfego de droga, de pessoas, de armas e a lavagem de dinheiro estão (quase) sempre associados aos poderes, seja por infiltração como por influência ou corrupção dos órgãos e de pessoas nos centros de decisão. Só assim é possível a mo­vimentação de milhões de dólares, o trânsito de toneladas de droga e a inoperância das instituições policiais e alfandegárias. E quanto maior é o tráfego e a lavagem de capitais, mais alta é a penetração no poder por parte dos malfeitores. Inver­samente, sabe-se que as organizações mafiosas são implacáveis com os detractores. Mata-se."

Leia na íntegra Tráfegos - Poder – Corrupção e mantemos as nossas questões.

Pensa comigo

Desafio da internacionalização da lingua Portuguesa

A presidência portuguesa da CPLP teve um papel decisivo ao apostar na projecção internacional do português, defendeu a presidente do Instituto Camões ao sublinhar que o próximo passo será a “refundação” do Instituto Internacional da Língua Portuguesa. Falta saber que contributo da Guiné-Equatorial, por exemplo, na defesa da língua... portuguesa.

“A presidência portuguesa estabeleceu o português como o pilar que faltava à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)”, salientou a presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho, ao considerar que a próxima presidência, a assumir por Angola, na cimeira da organização, em Luanda (Angola) no dia 23, deverá dar continuidade a esta política de internacionalização do português.
aqui

16 julho 2010

Rajoalina modelo para "A Geração da Viragem"


Para oprofessor e pesquisador de história na Universidade Pedagógica, UP-Sede Carlos Mussa, um dos poucos estadistas, nos últimos tempos, que têm um discurso acutilante é o presidente Guebuza

Mussa também refere que os governantes deste continente não confiam nas capacidades dos africanos e, por isso, contratam assessores europeus. Para Mussa, um dos poucos estadistas, nos últimos tempos, que têm um discurso acutilante é o presidente Guebuza, quando aborda a questão da auto-estima.

Os países africanos precisam de sair dos discursos para acção. Têm falado muito da “viragem”, mas pouco se tem feito nesse sentido, e Andry Rajoelina representa interesses de uma geração frustrada e ansiosa de mudança. É assim que o historiador Carlos Mussa olha para o continente africano.


Nota Reflexiva: Prontos, eis o exemplo concreto Padre Couto e companhia!... heheheh...

A paciência tem limite.


Segundo o Jornal notícias de hoje, os moradores do bairro Luis Cabral tentaram tentaram tapar, com pás e enxadas uma vala comum abertta ao cemintério da lhanguene.Entre as alegações para o levantamento, moradores ouvidos pela nossa Reportagem apontam o mau cheiro resultante da decomposição dos corpos e órgãos humanos ao qual vivem expostos, uma vez que, nas suas palavras, aqueles restos não são enterrados a uma profundidade recomendável. Esta atitude dos coveiros visa permitir sobreposições nos dias subsequentes, dada a escassez de espaço naquele campo santo.Na íntegra aqui

Nota reflexiva: Há tentativa de culpar os moradores! mas vejam a lixeira de Malhampswene onde se localiza! o próprio cemitério da Texlom e a salina? o problema não é quem veio antes, mas sim a responsabilidade das autoridades do Estado só.

Houve pesquisa e auscultação?

O Estádio Nacional, cujas obras de construção estão na sua fase derradeira, irá ostentar, oficialmente, o nome de Estádio Nacional do Zimpeto. afirma o Notícias do dia 16 de Julho de 2010 aqui

15 julho 2010

Continua o Saque!


Em Moçambique, parece estar instalada uma guerra aberta entre exploradores furtivos de madeira e entidades que procuram impedir a contínua delapidação dos recursos florestais do país. Desde o início do ano, cerca de 700 metros cúbicos de madeiras raras foram contrabandeiada para fora e Moçambique aqui

Nota Reflexiva: 1-Mas quem protege os contrabandistas?
2-Será fragilidade do nosso sistema de segurança?
3-Porque há polícia para estancar greves legítimas dos trabalhadores e não há para contrabandistas?

Pensa comigo

O que o Mundo diz?


Coreia do Sul faz treinamento militar para crianças o acampamento militar acontece em ilha e dura três dias.Objetivo é fortalecer os jovens mental e fisicamente.O acampamento tem 156 crianças e dura três dias. O objetivo é fortalecer os jovens mental e fisicamente. A Coreia do Sul tecnicamente ainda está em guerra com a vizinha Coreia do Norte! Conheça a história das coreias na Globo

14 julho 2010

Que imagem se tem da África?


Na revista Veja aparece um título assim "Lula na África, paparicando ditadores"  quer dizer a terra mãe é só isto? será toda África feita de ditadores?

O descontentamento do cristianismo!

Segundo a revista Veja, O escritor português José Saramago, morto no último dia 18, ganhou uma homenagem espirituosa - para não dizer polêmica - da 'Playboy' do seu país. Com inspiração no romance O Evangelho Segundo Jesus Cristo, a edição de julho revista traz um ensaio com um modelo vestido de Jesus e diversas mulheres nuas ou seminuas.

"O Evangelho Segundo Jesus Cristo" provocou um estremecimento na relação entre Saramago e o governo português, que, sob pressão da Igreja Católica, vetou a indicação da obra para o Prêmio Literário Europeu, em 1992. No mesmo ano, o escritor se mudou de Portugal para Lanzarote, nas Ilhas Canárias, onde viveu até a morte.

Além da homenagem, a revista traz uma entrevista com o escritor, único Prêmio Nobel de língua portuguesa.

No entanto o descontentamento dos seguidores da religião cristã levou ao cancelamento e enceramento da agência em portugal.

Nota reflexiva: Por que ensistimos em acreditar sem ver?

13 julho 2010

Na semana passada, a direção estadual do PV decidiu afastar e suspender a filiação do prefeito de Itapira (SP), Antonio Belini. Segundo informações da executiva, ele participou de um ato de apoio a Dilma em Campinas e, no evento, declarou publicamente apoio à petista. Por Thiago Guimarães aqui

12 julho 2010

Mitos, preconceitos e arogância do poder na Fuga de quadros em África e em Moçambique

Este artigo surge da necessidade de discutir ideias sobre este fenómeno relacionando com o que o Chefe do Estado chama de "problema das nossas cabeças".

Vejamos, se um africano não é contratado no seu país é porque tem falta de auto estima então prefere trabalhar para onde pagam lhe bem ou porque não tem qualidades para responder as necessidades do mercado! Nunca nos lembramos de razões políticas e pessoais dos contratantes.

Lembram se da última entrevista do Ministro da saúde? que veio ao público tentar tapar o sol com a peneira dizendo que os médicos fogem porque estam aprocura de melhores condições no privado, (in)felizmente não se lembrou de falar sobre os quadros que por terem se formado em Biologia, psicologia, gestão em uma universidade do país que preconceituosamente ele não acredita nas suas qualidades foi transferido os para outros ministérios! incrível! Qual é a oportunidade que ele deu para que estes provem suas capacidades de adaptação? para mim este senhor perdeu noção das coisas... onde já se viu?

Infezmente o mais alto Gestor dos serviços de saúde não tem a mínima noção de custo e despesa de formação de um médico e o nível de perda que o estado tem em caso de morte ou fuga do mesmo! é um mito pensar que a melhor administração da coisa pública é a feita de fora para dentro aocontrário deve ser de dentro para fora. portanto, o Ivo mostrou mais uma vez não ter noção da queda de resultados de tratamento nos serviços nacionais de saude porcausa do seu Taylorismo!

Senhor Ministro da Saúde,a Fuga de cérebros do continente africano tem custo superior a US$ 4 bilhões na contratação de profissionais anualmente 150 mil expatriados. Segundo o PNUD, "Etiópia perdeu 75 por cento da sua mão de obra entre 1980 e 1991", o que prejudica a capacidade desses países de se desenvolver. Nigéria, Quênia e Etiópia são consideradas ser as mais afetadas. No caso da Etiópia, o país produz muitas excelentes médicos, mas há mais médicos etíopes em Chicago do que na Etiópia. O presidente da África do Sul, Thabo Mbeki afirmou, em 1998 em Renascimento Africano fala:

Segundo Kouvibidila, sociólogo e jornalista franco-congolês "É preciso criar condições para que os quadros africanos fiquem a trabalhar no continente. É preciso até fazer com que os que trabalham actualmente, quase gratuitamente, noutras regiões do mundo regressem à casa". portanto aqui fica mais que claro que o dinheiro não é o que alicia os quadros a migrarem ou a fugirem do pais ou das instutuições públicas. "Olhem para os Asiáticos. Eles enviam milhares de estudantes nos Estados Unidos, na Europa e criam ao mesmo tempo as condições para que regressem logo após os seus estudos findarem. Em África também, temos de criar estruturas adequadas para guardar os nossos pesquisadores e intelectuais. É uma implicação de desenvolvimento", idem.

Um estudo do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)citado aqui estima que a fuga dos cérebros faz perder anualmente de milhares de dólares americanos ao continente africano.

Este fenómeno é mesmo responsável pela decadência do sistema educativo e de saúde em diversos país do continente, segundo a agência onusina. pelo que, não só para o Ministro Ivo Garrido mas para todos nós, vamos parar com o preconceito de que "quem é formado nesta ou naquela instituição é inferior que aquele", "o mito de que os recem formados estão cheios de lacunas" sem que antes lhes dê opurtunidade de demostrarem suas capacidades e habilidades. Por fim, não a arogância do executivo, desde o PR indo até os chefes de departamento porque este país só vai mudar com nossa união e espírito de irmanidade.

Pensa comigo